Mensalidade:

R$ 778,59 R$ 1.112,27

30% de Bolsa
*Confira o Regulamento

Coordenador: Profa. Ana Maria Pereira Brasilio de Araújo
Horário da Coordenação: Segunda a sexta, das 13h às 22h
Endereço: Campus Antonio Paulo Capanema de Souza
(Avenida Alberto Torres, 111 - Alto - 25964-004)
Telefone: (21) 2641.7080 (Secretária) – (21) 2641.7102 (Coordenadora)
E-mail:  psicologia@unifeso.edu.br 
Duração: 5 anos
Turno: Noturno
Titulação: Bacharelado em Psicologia


Inscreva-se
Mensalidade:

R$ 778,59 R$ 1.112,27

30% de Bolsa
*Confira o Regulamento

Coordenador: Profa. Ana Maria Pereira Brasilio de Araújo
Horário da Coordenação: Segunda a sexta, das 13h às 22h
Endereço: Campus Antonio Paulo Capanema de Souza
(Avenida Alberto Torres, 111 - Alto - 25964-004)
Telefone: (21) 2641.7080 (Secretária) – (21) 2641.7102 (Coordenadora)
E-mail:  psicologia@unifeso.edu.br 
Duração: 5 anos
Turno: Noturno
Titulação: Bacharelado em Psicologia


Inscreva-se

VISÃO GERAL

A estrutura curricular do curso de bacharelado em Psicologia do Unifeso foi definida de modo a ultrapassar uma concepção tradicional e hegemônica tanto no que se refere a abordagens teórico-conceituais quanto às diretrizes metodológicas, indo além da simples transmissão de conhecimentos. 

O projeto de curso apresenta elementos comprovadamente inovadores:  a inovação se faz presente na estrutura curricular que possibilita, efetivamente, a articulação entre teoria e prática ao longo de todo o percurso formativo. Sustentado pelo tripé ensino-pesquisa-extensão e pelo reconhecimento do papel da Psicologia como campo de conhecimentos e práticas fundamentais para o processo de consolidação da cidadania e da garantia de direitos, o currículo proposto foi desenhado na interface entre a Psicologia e as Políticas Públicas brasileiras, na contemporaneidade, de modo a atender as demandas e oportunidades que se delineiam no mundo do trabalho. 

A estrutura curricular do curso de Psicologia parte também do princípio de indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão. As atividades de caráter extensionista estão presentes nos cenários de prática e na forma de inserção dos estudantes e são norteadoras do ensino e pesquisa, via de mão dupla entre a comunidade e a escola, fortalecendo a formação de profissional comprometido com seu papel transformador da realidade. 

Desde o primeiro período o estudante será inserido e acompanhado na já consolidada estratégia institucional de Integração Ensino-Trabalho-Cidadania (IETC), contemplando a articulação dos cenários de trabalho formais ou informais, a participação popular, o controle social e o protagonismo estudantil, em especial, nas oportunidades de transformação da realidade quando a instituição de ensino superior se integra à comunidade.